Aroma F

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

O meu consultório diário

Pois bem, eu passo a vida a servir de psicóloga, aconselhadora matrimonial, e, muito frequentemente, psiquiatra... Há dias em que o meu telemóvel não para de tocar com pessoas a pedir ajuda, porque o namorado acabou tudo, ou os pais não deixaram fazer não sei bem o quê, ou alertas de suicídio porque nada corre bem na sua vida... Digam-me, acham que eu não tenho vida? Que também não tenho os meus próprios problemas? É que por vezes acho que sou imune a confusões pois todos me procuram para resolver as suas... Mas não, sou tão atreita a problemas e dramas como todos eles, só há algo de diferente, eu não fujo deles, nem choro ou fico a culpar-me de tudo, simplesmente vou à luta e arranjo maneira de os resolver, de ultrapassar tudo. Não me estou a queixar, embora pareça, gosto bastante de ajudar e é muito gratificante, mas eu ponho-me a pensar... E um dia? Um dia em que eu me vá embora e deixe de poder ajudá-los?! Que vão fazer? Ficam desamparados? Não sei, não sei mesmo... Uma coisa é dar um conselho, ajudar alguém que se perdeu, a continuar o seu rumo, outra, totalmente diferente, é estar constantemente a decidir a vida de alguém. O que acabo por fazer é ficar calada e dizer: "O que queres?". Na verdade acho que essa é a pergunta importante. O que queres e quanto queres isso?

8 comentários:

Inês disse...

tens jeito com as palávras ;

"Uma coisa é dar um conselho, ajudar alguém que se perdeu, a continuar o seu rumo, outra, totalmente diferente, é estar constantemente a decidir a vida de alguém."
concordo plenamente,
beijinho *

Inês disse...

já deu para reparar. :)

é isso mesmo.. triste :\
*

inês disse...

gostava, sim :D

beijinho *

Sara disse...

Concordo um bocado contigo... E também concordo com aquilo que disseste no meu texto. Mas sabes, eu costumo ficar mais forte quando tenho alguém que me ajude. Não digo que precise totalmente da ajuda deles, mas sempre é mais fácil.

Beijinho, vou começar a seguir @

Charmoso disse...

Está visto que é essa tua força que faz com que os outros procurem abrigo em ti.

bjs com charme

SmS disse...

Olha menina eu vinha aqui para te pedir...ou melhor eu queria...cof cof cof...ah...eu depois converso contigo para me aconselhares

eheheheh

Filipa <3 disse...

Charmoso:
Tens razão, eu sou forte, e isso dá-lhes segurança. Mas, ás vezes, gostava que puxassem da sua própria força, porque eu também tenho fraquezas e não poderei estar lá sempre para os amparar.

Beijos.

Pedro disse...

Tiraste-me metade das palavras da boca. *_*

Adorei ler estas primeiras páginas do teu blog. São incríveis. Gosto da maneira com os escreves. *.*

É um dom garantido miúda. ^^